O CredifilEmpréstimosCartão de CréditoCréditoFinanciamentoRefin.Consórcios

Empréstimo com Restrições

É normal que os bancos e financeiras ofereçam empréstimos com restrições a seus clientes, pois a operação apresenta riscos.


Os bancos e financeiras fazem propagandas para trazer o consumidor, mas pouco falam sobre as restrições que impõem em seus produtos.

Uma das principais características do mercado de empréstimos é o fato de que os bancos definem seu preço, além de outras coisas, de acordo com o risco que assumem ao emprestar, ou seja, de o cliente não pagar o empréstimo.

Assim, as instituições financeiras definem uma série de restrições e variáveis que aumentam o preço do crédito ou nem aprovam o cadastro para o cliente obter o financiamento.

As principais restrições dos bancos ao empréstimo são: a renda do cliente, a possibilidade de o cliente pagar uma entrada ou não, a existência de cadastro negativo no SPC ou no Serasa e a possibilidade de o cliente dar uma garantia.

Como isso funciona?

É simples! Se o cliente garante uma renda capaz de pagar o empréstimo, a chance de ele obtê-lo é maior.

Por outro lado, quanto menor a capacidade de o cliente garantir que pagará as parcelas do empréstimo, maiores as taxas ou a chance de o empréstimo ser rejeitado.

Se o cliente der uma entrada de R$10 mil reais em um carro que custa R$30 mil, o banco empresta R$20 mil e tem um carro que custa mais que isso como garantia, ou seja, menor risco.

Uma das restrições mais importantes é o cadastro negativo de devedores. Para uma pessoa que tem seu nome no SPC ou Serasa, é extremamente difícil obter um empréstimo, principalmente de quantias maiores. Os bancos que oferecem têm juros significativamente elevados, mas ainda assim é possível obter crédito com o nome sujo. Vale a dica de sempre tomar cuidado para ter as contas em dia e não passar do orçamento.
» Voltar

Outros Temas


Brasil