O CredifilEmpréstimosCartão de CréditoCréditoFinanciamentoRefin.Consórcios

Refinanciamento - Menores taxas para o cliente

Com o refinanciamento quem possui um bem quitado pode obter melhores condições na hora de obter crédito.


O refinanciamento é mais um dos produtos oferecidos por bancos e financeiras. Ele é uma possibilidade de resolver seus problemas sem precisar se desfazer de um bem e ainda conseguir taxas de juros mais vantajosas do que em outros tipo crédito. Entre os tipos de refinanciamento, os mais comuns são o refinanciamento de carro ou de imóvel, onde o cliente dá o carro (ou o imóvel) como garantia de um empréstimo.

Existe também o refinanciamento de dívidas, que é basicamente trocar uma dívida por outro tipo de dívida. Em geral o refinanciamento de dívidas é vantajoso quando o cliente consegue trocar a dívida que tem por uma com menor taxa de juros ou uma que o dê mais tempo para pagar, assim mantendo suas contas em dia.

Como funciona?

Refinanciando um bem, o cliente recebe em dinheiro parte do valor do bem, mas não todo o valor. O bem se torna garantia do empréstimo. Para fazer o refinanciamento o bem deve estar quitado e não pode estar servindo de garantia ou estar alienado. O período de pagamento do refinanciamento depende do contrato firmado.

Como exemplo de refinanciamento de dívida está o cheque especial. É muito comum que as pessoas obtenham empréstimos com juros menores para pagar o cheque especial, que em geral tem as maiores taxas de juro do mercado.

Vantagens

- As taxas de juro para o refinanciamento de um bem são menores que as de outras opções de crédito

- É uma boa opção para quem não tem acesso a outros tipos de empréstimo que oferecem taxas mais baixas, como o empréstimo consignado

- Para quem tem dívidas a juros altos, como cartão de crédito ou cheque especial, é uma opção para pagar menores taxas de juros


Outros Temas


Brasil